Comissárias saem no tapa e aeronave pousa em emergência nos EUA

Comissárias de bordo da Delta Air Lines saem no tapa e avião precisou fazer pouso de emergência
Boeing 757 da Delta Air Lines. (Foto: Bryan Correira)
Um vôo da Delta Air Lines foi forçado a fazer um pouso de emergência após uma briga entre duas comissárias de bordo. A aeronave havia partido de Los Angeles e ia para Minneapolis quando o capitão anunciou que estava desviando o Boeing 757 para o aeroporto mais próximo, após o controle de tráfego aéreo conseguir escutar - pelos microfones - a confusão causada por sua tripulação.

De acordo com o jornal The Telegraph, duas funcionárias teriam supostamente se envolvido em uma briga "sobre questões de trabalho". Uma terceira aeromoça tentou intervir e acabou sendo atingida por um soco.

As três tripulantes acabaram expulsas devido a seu "mau comportamento", segundo passageiros que presenciaram a confusão. A aeronave permaneceu no chão em Salt Lake City por cerca de 1h20, chegando em Minneapolis com 1h15 de atraso.

"A Delta pede desculpas aos clientes que foram prejudicados após o seu voo fazer uma parada não programada em Salt Lake City. As ações desses membros da tripulação de nenhuma maneira refletem os valores e profissionalismo que esperamos de todos os nossos funcionários", disse um porta-voz da companhia.

Todos os passageiros afetados receberam uma carta da empresa, que ofereceu aos clientes que já participavam do programa de fidelidade milhas adicionais. Os outros ganharam vouchers para novas viagens.

Viagem animada

Um atraso causado por uma briga entre tripulantes parece bizarra, mas não é nada frente a outras situações que já aconteceram em aeronaves pelo mundo. Em outubro do ano passado, por exemplo, um voo da American Airlines atrasou durante um hora na pista do aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, após um enxame de mais de mil abelhas ter sido encontrado na asa.

Já um avião da Singapore Cargo também precisou realizar um pouso de emergência, também em 2015, após o alarme de incêndio da aeronave disparar. Sensores instalados no compartimento de cargas detectaram excesso de gás metano, altamente inflamável.

Ao pesquisarem o motivo, os funcionários descobriram que a perigosa situação foi provocada pela presença de 2.186 ovelhas a bordo, que estavam há 45 minutos confinadas dentro do compartimento de carga do avião.


Fonte: UOL

Comentários

Postagens mais visitadas