TAP será "oportunidade muito boa para o Brasil", diz Azul

"Desejamos sucesso a ele e ao seu grupo de investidores neste novo desafio", declarou em nota a Azul
Airbus A330 da Azul linhas Aéreas, batizado de "Nação Azul", no pátio do Aeroporto Internacional de Confins.
(Foto: Marcos Junglas)
A Azul Linhas Aéreas Brasileiras divulgou nota parabenizando seu fundador, David Neeleman, por vencer o processo de privatização da TAP e salientando que a aquisição será "uma oportunidade muito boa para o Brasil".

A companhia aérea lembra que Portugal é a principal entrada dos brasileiros para a Europa, e que aproximadamente 1,8 milhão de pessoas voam mensalmente por esta rota, sendo a maioria passageiros que viajam lazer.

"E a TAP é líder nesse mercado e fundamental para atender a essa demanda", disse a Azul. "Desejamos sucesso a ele (David Neeleman) e ao seu grupo de investidores neste novo desafio", encerra a nota.

O governo de Portugal confirmou, no fim da manhã de hoje (horário de Brasília), que o consórcio liderado por Neeleman, venceu o processo de privatização da TAP, desbancando o concorrente Germán Efromovich, controlador da Avianca.

A proposta vencedora ofereceu desembolso mínimo de 354 milhões de euros, especialmente para reforçar o caixa da companhia. Desse valor, a compra das ações corresponde a 10 milhões de euros.


Com a operação, o consórcio liderado pelo empresário terá 61% da TAP. Além de Neeleman, faz parte do consórcio o empresário português Humberto Pedrosa, ligado ao grupo Barraqueiro.

A oferta prevê ainda que, conforme o resultado financeiro da aérea em 2015, o total a ser desembolsado por Neeleman e demais investidores pode ser maior.

No limite, esse montante poderia chegar 488 milhões de euros, sendo que a parcela destinada ao governo poderia alcançar até 140 milhões de euros.

O conselho de ministros de Portugal usou três principais aspectos para a escolha do vencedor: reforço de capital, projeto estratégico e valor da transação.


Fonte: Estadão via Exame

Comentários

Postagens mais visitadas