Morre primeiro piloto de Caça Supersônico do Brasil

Major-Brigadeiro Menezes conquistou grandes feitos na Aviação de Caça, tendo voado nas aeronaves: P-47, F-8, Mirage III e F-5B/E
O Major-Brigadeiro do Ar Lauro Ney Menezes morreu domingo (29/03) no Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG), no Rio de Janeiro (RJ). O velório será realizado nesta terça-feira (31/03), a partir de 12h30, no Memorial do Carmo. A cerimônia de cremação do corpo será às 18h.

Nascido no dia 08 de janeiro de 1928, aos 17 anos, ele ingressou na Força Aérea Brasileira. No dia 18 de dezembro de 1947, foi declarado Aspirante a Oficial Aviador da terceira turma do Estágio de Seleção de Pilotos de Caça, juntamente com alguns veteranos de guerra da Itália. Depois de 32 anos de serviço, foi promovido ao posto de Major-Brigadeiro até seguir para a reserva.
Durante a carreira militar, o Major-Brigadeiro Menezes conquistou grandes feitos dentro da Aviação de Caça, tendo voado nas seguintes aeronaves: P-47, F-8, Mirage III e F-5B/E. Com 7.900 horas de vôo, carregava o título de primeiro piloto de Caça Supersônico no Brasil.

O oficial-general desempenhou diversas funções, entre elas, Comandante da Academia da Força Aérea, da Base Aérea de Santa Cruz e do Esquadrão Pacau. Foi também presidente da Infraero e da Associação Brasileira de Pilotos de Caça (ABRA-PC), tendo sido o primeiro presidente e sócio benemérito.



Fonte: FAB
Fotos: Arquivo FAB / Colaboração: Vicente Vasquez

Comentários

Gostaria que tivessem pedido autorização para o uso de fotografias de minha propriedade, oriundas de meu álbum do Facebook.

Postagens mais visitadas