Aviador reencontra P-47 que pilotou durante á Segunda Guerra Mundial

Aposentado, o Suboficial Robert Hertel “aviador” ex-comandante da Guarda Aérea Nacional, sorrindo, enquanto estava sob a asa de um P-47 Thunderbolt durante o “Heritage Flight Training and Certification Course”, Ministrado na Base Aérea de Davis-Monthan. Hertel, um veterano da Segunda Guerra Mundial com 92 anos de idade, recebeu á oportunidade de visitar o avião que ele usou durante a “Grande Guerra”. (Foto: Força Aérea dos EUA / Aviador Sênior Jensen Stidham).
Sentado em uma cadeira de rodas com imagens de aeronaves em sua camisa e um chapéu de US Army Air Corps na cabeça, o aposentado da Guarda Aérea Nacional de 92 anos, Suboficial Robert Hertel se reencontrou com o P-47 Thunderbolt que pilotou na Segunda Guerra Mundial, durante o “Heritage Flight Training and Certification Course” (Curso de Certificação e Treinamento de Vôo da Herança – tradução livre) na Base Aérea de Davis-Monthan, no Arizona no ultimo dia 28 de fevereiro.

Depois de ser levados a linha de voo, Hertel foi recebido pelo General Hawk Carlisle, comandante do Comando de Combate Aéreo, Charles Hainline e Tom Gregory, ambos Pilotos do P-47 Thunderbolt Heritage Flight.
Hertel voou o Thunderbolt lendário, enquanto estavam baseados em Iwo Jima, no Japão, durante a Segunda Guerra Mundial e não tinha visto a aeronave desde que se aposentou do serviço militar na década de 1960.

"Quando eu descobri que a aeronave ia estar aqui, não pensei duas vezes, tenho que trazê-lo", disse a filha de Hertel, Peggy Hertel. "Tem sido o seu sonho por tanto tempo de ver a aeronave de novo."


Embora ele não se lembre muito do seu passado, há uma coisa que tenha ficado clara em sua memória.

"Ele sempre se lembrava de seus aviões", disse Peggy. "Acho que ele estava pensando que ele ia entrar e pilotá-lo."

Hertel sorriu quando ele foi levado ao redor da aeronave, parando para alcançar com as mãos que lutou guerra, para tocar seu velho amigo.

Assim como vendo a aeronave foi emocionante para o veterano, foi uma surpresa também para Carlisle e os pilotos do P-47.

"Eu trouxe alguns de seus quadros e diário de bordo, todo mundo quis ver o livro de registro", disse Peggy. "Ele mostra alguns dos voos de bombardeio e combates que ele passou e ainda tem alguns panorâmicos que voava. É um pouco de história para ver."
Ao todo os pilotos de P-47 terminaram a Segunda Guerra Mundial, com 3.752 aviões inimigos abatidos, em mais de 423 mil Missões de Combate.

"Obrigado por fazer-nos a maior força aérea do mundo," Carlisle disse á Hertel. "Você é uma parte de nossa herança. Nós não estaríamos onde estamos se não fosse por pessoas como você para definir-nos para este sucesso."

Hertel deixou a aeronave com um "Pach" de Comandante de Combate Aéreo do P-47 e um Pach do “Air Force Demo Team Heritage Flight” para lembrar o dia em que ele finalmente se reencontrou com seu velho amigo de guerra.

"Estou realmente muito feliz por ter sido capaz de trazê-lo aqui, agradeço á todos por terem sido tão gentis em mostrar o avião e por terem conversado com meu pai", disse Peggy.

Fonte: US Air Force

Tradução: Aero Latina

Comentários

Postagens mais visitadas