Ulster Aviation Society compra jato Phantom para colocar em exposição

UAS tomou posse da aeronave na Base da RAF em Leuchars na Escócia, aonde a aeronave permaneceu depois de ser desativada.
A Sociedade de Aviação de Ulster (Ulster Aviation Society - UAS) apresentou nesta quarta-feira (28) um F-4 Phantom (XT864) caça supersônico adquirido para compor a sua impressionante coleção de 30 aviões de combate. Embora não seja aberto ao público, entusiastas da aviação da Irlanda do Norte e de todo o mundo podem visitar a sua sede localizada no antigo campo de aviação da Segunda Guerra Mundial em Long Kesh no Halftown estrada a cerca de uma milha de Sprucefield, o fantástico caça deve chegar ainda este ano.

Ray Burrows, presidente da Sociedade de Aviação Ulster, disse que o caça Bi-place (dois lugares), chega a 2.370 km/h (Mach 2.2). 


"O F-4 Phantom é uma grande aquisição para nós", disse ele.

"Ok, ele não voa mais, mas o céu era ilimitado, tanto quanto a sua reputação estava jogo."

UAS tomou posse da aeronave na Base da RAF (Royal Air Force) em Leuchars na Escócia, onde ele permanecia em exposição estática nos últimos anos depois de ser desativado.
Uma equipe de voluntários da UAS vai desmontar a aeronave durante as próximas semanas em seus principais componentes para a transferência até o seu futuro lar.

Isso significa que ele realizará uma viagem gradual em duas carretas, cada uma com cerca de 50 metros de comprimento, uma travessia de balsa para Larne antes da chegada à beira de Lisburn, a aeronave chegar até o final de março.

Sr. Burrows acrescentou: “De certa forma, ele está retornando para casa, para as pessoas que se importavam com ele”.

“Isso é porque cada Phantom da RAF e da Marinha Real veio para a 23ª Unidade de Manutenção da RAF em Aldergrove para realizar reparos, repintura ou modernização no final dos anos sessenta e início dos anos setenta”.
Integrantes da UAS ao lado do caça F-4 Phantom adquirido.
"Ele manteve um monte de gente com um trabalho remunerado."

O UAS F-4 Phantom (XT864) voou durante 21 anos em operações na RAF, foi reformado em 1989 após ser desativado e ficar em exposição estática.
Mais de 5.000 Phantoms foram produzidos pela empresa McDonnell Douglas na América entre 1960 á 1979; tornou-se um símbolo do poder aéreo ocidental em serviços em todo o mundo.

A Fleet Air Arm (FAA) da Royal Navy recebeu seu primeiro Phantom em 1968 para servir a bordo do porta-aviões.

Um total de 168 servido na RAF e da FAA.


Fotos: Ulster Aviation Society  - Tradução: Aero Latina

Comentários

Postagens mais visitadas