STJ decide que governo deve pagar indenização à Vasp

Advogados da Vasp calculam que o valor é de R$ 3,5 bilhões


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quinta-feira (18/9) que a União deve indenizar a antiga companhia Vasp pelo congelamento dos preços das passagens aéreas entre 1980 e 1990, época da vigência do Plano Cruzado.

De acordo com o entendimento firmado, a União é responsável pelo desequilíbrio econômico e financeiro causado pelo controle dos preços dos bilhetes. O valor da indenização pode passar de R$ 3,05 bilhões.

Advogados da Vasp calculam que o valor é de R$ 3,5 bilhões. A decisão não é definitiva, pois cabe recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A empresa parou de operar em 2004 e acumulou uma série de dívidas. Em 2008, foi decretada sua falência. Em 2012, a falência foi suspensa pela Justiça, mas confirmada depois, em 2013.

A maioria dos ministros da Primeira Turma do Tribunal entendeu que a indenização é devida, pois o plano causou prejuízos a todas as empresas.

O STJ julgou um recurso da companhia aérea contra decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que não reconheceu o pagamento.

Em março, o Supremo decidiu que a União deve pagar indenização a outra companhia aérea: a antiga Varig. No julgamento, os ministros decidiram que o congelamento de preços das passagens aéreas, imposto pelo governo para conter a inflação no período de 1985 a 1992, causou prejuízos à Varig.


Fonte: UOL Economia

Comentários

Postagens mais visitadas