Copa 2014: Aeronaves estrangeiras são obrigadas a se retirar do país

Divulgação

Duas aeronaves modelo Boeing 767 que transporta até 250 passageiros, pertencente à companhia de fretamento Dynamic Airways dos EUA, foram obrigadas a se retirar do país após a empresa realizar durante uma semana, voos domésticos sem autorização da Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC).


Segundo o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer), é proibido empresas estrangeiras embarcar passageiros e transportá-los entre as cidades em território nacional, prática conhecida como “cabotagem”.

Segundo uma nota publicada no portal da ANAC (acesse aqui), as duas aeronaves fretadas foram autorizadas a operar os voos no país, porém exclusivamente para transporte da delegação de Gana, dos Estados Unidos para o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), em 15/06 e para o transporte de passageiros entre os mesmos locais em 21/06. Entretanto, no levantamento realizado até o momento foram identificadas operações ilegais com transporte de passageiros em trechos domésticos operados nas cidades de Natal (RN), Fortaleza (CE) e Manaus (AM).

Apesar de não ter apresentado riscos à segurança operacional, a retirada das aeronaves da empresa Dynamic Airways foi solicitada pela Agência tendo em vista a operação ilegal de cabotagem e para a garantia da ordem nos aeroportos coordenados pela Operação Especial Copa do Mundo FIFA 2014. A ação foi coordenada com o DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) e com a FAA (Federal Aviation Administration).

Comentários

Postagens mais visitadas