Suécia deverá emprestar dez caças ao Brasil até chegada dos novos Gripen NG


Estolcomo, 03/04/2014 – A Suécia deverá emprestar ao Brasil dez caças Gripen modelo C/D até que as primeiras unidades da versão mais nova do avião comecem a ser entregues pela fabricante da aeronave (Saab) à Força Aérea Brasileira (FAB).

As tratativas relativas ao empréstimo estão em estágio avançado e envolvem não somente o envio dos aviões ao Brasil, mas também o treinamento de pilotos e de equipes de solo, além de apoio logístico.

O assunto foi objeto de conversas realizadas hoje entre o comandante da FAB, brigadeiro Juniti Saito, e oficiais do alto comando da Força Aérea da Suécia.

Saito integra a comitiva brasileira chefiada pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, que realiza visita oficial à Suécia. Amorim assinou hoje com a ministra da Defesa do país escandinavo acordo-quadro de cooperação que dá seguimento às negociações para a produção conjunta no Brasil e aquisição da versão mais moderna do Gripen, a New Generation (NG). (Leia aqui release sobre o encontro ministerial).

Segundo o comandante da FAB, os detalhes do empréstimo deverão ser finalizados até maio deste ano. A ideia inicial é a de que o Brasil arcará somente com os chamados custos operacionais das aeronaves.

Até o momento, a expectativa é a de que os seis primeiros Gripen C/D cheguem ao Brasil no primeiro trimestre de 2016, podendo, portanto, ser utilizados, por exemplo, para a proteção do espaço aéreo brasileiro durante as Olimpíadas, no Rio de Janeiro. O segundo lote, de quatro aeronaves, deverá ser incorporado à FAB no primeiro trimestre de 2017.

O empréstimo dos dez aviões está sendo observado pelos governos do Brasil e da Suécia como uma solução temporária, de transição, cujo objetivo é auxiliar o país sul-americano a fortalecer sua defesa aérea até a chegada dos primeiros Gripen NG que equiparão, em caráter definitivo, a Aeronáutica. Atualmente, a defesa do espaço aéreo brasileiro está sendo realizada, sobretudo, por caças F5 modernizados pela Embraer.

No entanto, como observa Saito, o empréstimos dos Gripen modelo C/D trará outros benefícios para a FAB, que poderá antecipar, por exemplo, o treinamento de pilotos e equipes técnicas de solo e de apoio, familiarizando-os com um equipamento que, embora mais antigo, guarda várias similaridades com sua versão mais nova.

No decorrer das tratativas acerca dos novos caças, foi definido que dois pilotos da Aeronáutica serão enviados em maio próximo para a Suécia a fim de iniciar o processo de adaptação e conhecimento das características operacionais da aeronave. A formação dos demais pilotos e do corpo técnico que irão operar os caças deverá ser iniciada, entretanto, somente em 2015, após a assinatura do contrato de aquisição do equipamento.

O empréstimo dos caças Gripen C/D foi mencionado durante o encontro de hoje entre os ministros da Defesa do Brasil e da Suécia. Em entrevista à imprensa após o encontro, ambos confirmaram a disposição recíproca em concretizar o acordo que permitirá o que chamaram de “solução intermediária”.

Segundo a ministra sueca, o empréstimo dos modelos C/D deverá favorecer a FAB, uma vez que os pilotos poderão “aprender antecipadamente” sobre os sistemas do avião, que, segundo ela, guardam muitas semelhanças com a versão NG.

Foto: Jorge Cardoso
Fonte: Ministério da Defesa via Assuntos Militares

Comentários

Postagens mais visitadas