Rachaduras são encontradas nas asas do Boeing 787 Dreamliner em produção


 A empresa informou que as rachaduras não foram encontradas nas aeronaves que estão em operação, portanto não apresenta riscos para a segurança.
A 787 Dreamliner está sendo construído para a Índia Air é retratado na Carolina do Sul Boeing prédio de montagem final em North Charleston, South Carolina 19 dezembro de 2013.  REUTERS / Randall Colina
Linha de Produção: 787 Dreamliner  sendo montado na fábrica da Boeing em North Charleston, Carolina do Sul. (REUTERS/RANDALL HILL)

A Boeing confirmou nesta sexta-feira (07), que "fissuras" haviam sido encontradas nas asas de cerca de 40 aeronaves modelos 787 Dreamliner que estão na linha de produção, marcando mais um transtorno para o novo jato da empresa.
 
As rachaduras não foram encontradas em aviões que estão em uso pelas companhias aéreas, portanto não representa qualquer risco para a segurança, informou a Boeing, acrescentando que o problema também não vai alterar os planos da Boeing de entregar 110 787 este ano.

No entanto, a empresa disse que essas rachaduras também ocorreram no modelo 787-9 (versão maior), que atualmente está passando por testes de voo, podendo atrasar por algumas semanas a data de entrega para as companhias aéreas.

A divulgação levantou questões sobre os custos de reparação e um possível aumento no peso do avião, mas não parecia significar maior dificuldade para a Boeing, disseram especialistas da indústria.

A Wing-maker Mitsubishi Heavy Industries Ltd havia notificado a Boeing em fevereiro sobre o problema que surgiu depois que a empresa japonesa alterou seu processo de fabricação.

A Boeing, sediada em Chicago, disse que notificou imediatamente os seus clientes sobre os possíveis atrasos e que nenhum dos jatos potencialmente afetados pelo problema foram entregues.

As ações da Boeing sofreram uma queda de 0,4 por cento.



Fonte: Reuters
Tradução: Revista Aero Latina

Comentários

Postagens mais visitadas