Rússia está desenvolvendo novos helicópteros de alta velocidade

Como previsto, o desenvolvimento do helicóptero russo de alta velocidade será concluído em 2017—2018. Diferentes variantes de tais máquinas estão sendo elaboradas na Rússia, embora ainda seja prematuro falar sobre suas características técnicas.


Maquete de futuro helicóptero de alta velocidade apresentado pela empresa Mil.

A empresa moscovita Mil é universalmente conhecida graças a suas máquinas sofisticadas Mi-8 e Mi-17, que têm alta procura no mundo. A companhia planeja concluir no fim do próximo ano um projeto técnico de um helicóptero prometedor de alta velocidade, intitulado de B-37. A variante básica do helicóptero terá um conjunto contemporâneo de aviônica e outros sistemas a bordo de última geração. A velocidade de cruzeiro da máquina poderá constituir 350—370 quilômetros por hora.


A empresa russa Kamov está desenvolvendo o helicóptero Ka-92 com hélices coaxiais. Por enquanto é difícil referir características de velocidade da versão militar da nova máquina, mas, provavelmente, elas ultrapassarão consideravelmente os respectivos índices do Ka-52 e do Mi-28H “Caçador Noturno”, aprovado pelo Ministério da Defesa. Estes dois helicópteros têm a velocidade de cruzeiro de 270 quilômetros por hora, aponta o redator-chefe do portal Avia.ru, Roman Gusarov:

“O desenvolvimento de um helicóptero de alta velocidade é uma tarefa complexa. Hoje, a velocidade comum de voo de helicópteros não supera 250—300 quilômetros por hora. Se for possível construir uma máquina com uma velocidade de cruzeiro de 500 quilômetros por hora, este será um passo gigantesco dado pela frente. Mas nesta via há muitos obstáculos que será difícil ultrapassar.”

Engenheiros de vários países tentam resolver o problema do aumento da velocidade máxima e de cruzeiro. Qualquer helicóptero tem restrições físicas que não lhe permitem alcançar uma velocidade superior a 350 quilômetros por hora em regime de cruzeiro. As leis aerodinâmicas limitam consideravelmente as características de velocidade. Durante um voo, é impossível pôr a hélice principal assim que não resista a camadas de ar.

Na aeronáutica mundial, tais tarefas são resolvidas com a ajuda de helicópteros. Por exemplo, o Osprey americano decola e pousa na vertical, como um helicóptero, e voa como um avião desenvolvendo uma velocidade de 500—550 quilômetros por hora, graças ao revolucionário design de inclinação dos rotores montados nas asas.

No entanto, principais companhias mundiais, tais como a Eurocopter e a Sikorsky Aircraft, continuam projetando helicópteros de alta velocidade e já alcançaram bons resultados, destaca o perito:

“A Eurocopter é hoje um exemplo, ditando moda em muitos segmentos da construção de helicópteros. Muitas empresas tentam igualar-se a essa companhia, cujo helicóptero híbrido X3 atingiu uma velocidade de 470—480 quilômetro por hora em voo horizontal durante os testes no sul da França. Este é um resultado notável e por enquanto dificilmente alcançável para a indústria russa.”

Para acelerar a projeção de helicópteros prometedores de alta velocidade, engenheiros russos terão de resolver o problema dos motores, inclusive para máquinas de combate, que são produzidos na empresa Klimov em São Petersburgo embora em quantidade reduzida. A maior parte deles é comprada no exterior em primeiro lugar na Ucrânia.

Mas, é absolutamente evidente que no futuro os helicópteros de combate russos de alta velocidade, diferentemente de máquinas civis, deverão ter por definição motores fabricados na Rússia. Por isso, na empresa Klimov, estão sendo construídas novas estruturas para a produção de motores de nova geração, previstos para uma longa perspectiva e continuando a ser contemporâneos por pelo menos de 50 anos.



Fonte: Voz da Rússia

Comentários

Postagens mais visitadas