Esquadrilha da Fumaça realizará treinamentos com Super Tucano na BAAN

O motivo deste deslocamento é para que novas situações possam ser experimentadas, com relação às condições de temperatura, altitude e pressão.


Como parte integrante dos treinamentos com as aeronaves A-29 Super Tucano, vinte e três militares do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) farão parte de uma campanha operacional rumo à Base Aérea de Anápolis (BAAN), localizada no estado de Goiás, entre os dias 30 de novembro e 7 de dezembro.


O objetivo é realizar voos em um local diferente da sede da Esquadrilha da Fumaça, Pirassununga/SP, para que novas situações possam ser experimentadas, com relação às condições de temperatura, altitude e pressão.

O grupo é formado por 14 oficiais, incluindo pilotos, médico e Relações Públicas, e nove Anjos da Guarda, nome dado aos especialistas em manutenção de aeronaves. Também irá integrar a equipe um representante técnico da Empresa Brasileira de Aeronáutica (EMBRAER), para conceder suporte técnico. O transporte do grupo está previsto ser realizado por meio de cinco aeronaves A-29, mais um C-105 Amazonas, pertencente ao 1º Esquadrão do 15º Grupo de Aviação (1º/15º GAv) da Base Aérea de Campo Grande (MS).

A iniciativa, que faz parte do “Programa de implantação operacional da aeronave Super Tucano no EDA”, consiste na fase na qual os pilotos estão envolvidos, desde julho deste ano, chamada de “Desenvolvimento de manobras e display”. Segundo o piloto responsável pela doutrina e instrução no EDA, Major Ubirajara Pereira Costa Júnior, a atividade irá proporcionar aos pilotos a oportunidade de obter respostas das aeronaves distintas daquelas apresentadas em Pirassununga. Na ocasião, outras ações relacionadas a uma missão também poderão ser treinadas, como planejamento da logística correspondente à manutenção de aeronaves e transporte da equipe de apoio e de material.

O Major Costa explica que, atualmente, “a equipe está próxima de concluir as manobras das células”. Ele ressalta que “célula” é o nome dado aos três grupos de aeronaves que fazem acrobacias juntas, que são: o “quatrilho”, cujos aviões envolvidos são os das posições 1, 2, 3 e 4; o “5 e 6”; e o 7, o isolado. As células estão treinando para que, futuramente, possam se unir para atingir a formação com sete aeronaves. Após a conclusão das manobras das células, a próxima atividade é seguir para seis aeronaves juntas e, finalmente, concluir em formação com sete.

Depois da atividade em Anápolis, como o grupo segue com a programação normal de seus treinos, não há ainda uma data definida para o retorno da agenda de demonstrações da Esquadrilha da Fumaça. 

Briefing - Capitão Franklin apresenta informações sobre a missão na Base Aérea de Anápolis
Equipe participa de briefing sobre missão na Base Aérea de Anápolis
Pilotos participam de briefing antes da decolagem do "Quatrilho" - quatro aviões - em Pirassununga
Treinamentos do "Quatrilho", formação com quatro aeronaves, em Pirassununga 

Fotos: Ten Cocate 
Fonte: EDA

Comentários

Postagens mais visitadas