Antes dos combates, o desafio é a logística


Canoas, cidade no Rio Grande do Sul, está a mais de 3 mil quilômetros de distância de Natal, capital do Rio Grande do Norte e sede da CRUZEX Flight 2013. Mas para que o exercício possa acontecer com sucesso a partir do próximo dia 4, essa distância já foi percorrida sete vezes por aeronaves da FAB que transportaram um total de 56 toneladas de carga, entre equipamentos de apoio para aeronaves, computadores, sistemas de comunicação e até radares. Ao mesmo tempo, outras 5,5 toneladas de carga saíram de Porto Velho, também há mais de 3 mil quilômetros de Natal.

Este são apenas exemplos do desafio logístico que a Força Aérea Brasileira enfrenta na CRUZEX antes do primeiro combate entre os caças. É necessário levar para Natal centenas de toneladas de carga e 1.500 militares de praticamente todos os Estados do Brasil. Somente entre unidades aéreas, há aeronaves e pessoal de Manaus (AM), Porto Velho (RO), Campo Grande (MS), Anápolis (GO), Santa Maria (RS), Canoas (RS) e Rio de Janeiro (RJ). Cada Esquadrão tem suas necessidades específicas de apoio que se somam às demandas de outras áreas, como segurança,comunicações e até serviço jurídico.



Para que tudo e todos cheguem a tempo, desde a semana passada uma verdadeira ponte aérea liga Natal a Bases Aéreas espalhadas pelo Brasil com aviões C-130 Hércules, C-99 e C-105 Amazonas. Sob a coordenação da Quinta Força Aérea (FAE V), a fase de mobilização deve ser encerrada até o final desta semana, quando a maioria das unidades aéreas começam a chegar.

O trabalho precisou ser realizado ao lado de outras missões rotineiras da FAB e, na semana passada, foi dividida ainda com outras operações, como a de transporte de cerca de 1,8 mil profissionais do programa Mais Médicos para os 26 estados do país e para o Distrito Federal, além das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para municípios de difícil acesso no norte do país.



Fonte: CRUZEX

Comentários

Postagens mais visitadas