Equipes recuperam 8 corpos após acidente de avião no Laos

Equipes de resgate encontraram oito corpos das 49 pessoas, entre viajantes de 11 nacionalidades mais tripulação, que morreram quando avião no qual viajavam caiu.
 
The plane was a twin-engine turboprop ATR 72, similar to this Lao Airlines ATR-72 500, photographed in 2011.
Avião da Lao Airlines: autoridades laosianas e os proprietários do avião, a Lao Airlines, descartaram a possibilidade de encontrar sobreviventes.

Bangcoc - As equipes de resgate encontraram nesta quinta-feira oito corpos das 49 pessoas, entre viajantes de 11 nacionalidades mais tripulação, que morreram na véspera quando o avião no qual viajavam caiu em um rio do sul do Laos.

Fontes do Departamento de Aviação Civil do Laos informaram que um dos corpos recuperados estava a 20 quilômetros do acidente, onde mergulhadores buscam o aparelho submerso no rio Mekong.

As autoridades laosianas e os proprietários do avião, a Lao Airlines, descartaram a possibilidade de encontrar sobreviventes.

"Tragicamente, não esperamos sobreviventes. Nossos mais sinceros pêsames para as famílias das vítimas", disse em uma nota de imprensa o diretor-gerente de Lao Airlines, Somphone Douangdara.

O aparelho transportava 16 laosianos, sete franceses, seis australianos, cinco tailandeses, três coreanos, dois vietnamitas, um americano, um canadense, um chinês, um malaio e um taiuanês, além de uma tripulação formada por dois pilotos, duas aeromoças e um mecânico, todos eles laosianos, segundo a companhia aérea.

O diretor-geral do Departamento de Aviação Civil, Yakua Lopangkao, opinou, em declarações publicadas pelo jornal local "Vientiane Times", que o acidente aconteceu por causa do mau tempo.

O QV301, um avião do construtor franco-italiano ATR, caiu em um trecho do rio Mekong a poucos quilômetros do aeroporto de Pakse, capital da província de Champassak, uma hora e quarto após ter decolado de Vientiane.

A região sofre com intensas chuvas por causa do tufão "Nari", que entrou na terça-feira no Vietnã em direção a Laos e Tailândia.



Fonte: AFP 

Comentários

Postagens mais visitadas