Colômbia será pioneira na modernização de aeronaves T-27 Tucano


As aeronaves T-27 Tucano são usadas no treinamento e apoio de tropas terrestres. (Foto: http://ejercitodecolombia.blogspot.com)
A Empresa Brasileira de Aeronáutica, Embraer, recebeu a primeira aeronave certificada para modernização, um T-27 Tucano da Força Aérea Colombiana, o país será pioneiro nesse trabalho depois de alcançar a capacidade técnica e a frota ultrapassar ás 80 mil horas regulamentadas de voo.


A aeronave certificada deve ser recebida nos próximos meses, a Corporación de la Industria Aeronáutica de Colômbia (CIAC), que está empenhada em renovar 14 aeronaves T-27 Tucano comprado por US$ 40 milhões em 1992 a Embraer irá realizar o treinamento de pilotos da FAC.  

"O processo, dura quatro meses, em cada aeronave, tem como objetivo á mudança de aviônicos, implementando telas LCD no panel da aeronave e a transformação das asas", disse o Coronel Campo Elias Ruales Morillo, integrante do conselheiro de manutenção da CIAC.  

"Quando modernizarmos as duas primeiras aeronaves a CIAC receberá a certificação como a única empresa autorizada a fazer modernização dos Tucanos, com exceção da Força Aérea Brasileira", disse o Coronel.  

As Conquistas têm a ver com as mais de 80 mil horas de vôo que os Tucanos tiveram na Colômbia, país que mais utiliza este tipo de aeronave no mundo, além da FAB.  

Esta certificação vai expandir o mercado para a indústria da aviação colombiana considerando-se que há mais de 700 Tucanos em operação no mundo e cada um deles tem um custo aproximado de sete milhões de dólares em sua estrutura básica.  

“Quando as aeronaves de outras nações carecerem de uma modernização terão que vir até nós", de acordo Ruales Morillo, que disse que para obter esse resultado, o CIAC tem investido "US$19 milhões em kits de aviônicos, planos, treinamento de pessoal, uma consultoria de gestão em seis meses e de infra-estrutura".  

"A partir de janeiro 2014 vamos estar preparados para prestar este serviço para os países que tiverem interesse em modernizar sua frota de aeronaves. De acordo com a Embraer, várias Forças Aéreas estão interessadas, assim podemos avaliar qual o custo total que o procedimento que será realizado na Colômbia ou se necessário, viajar para outros países", disse ele.  

O esforço para atingir essa meta, que permite que a Colômbia possa entrar na liderança latino-americana na indústria da aviação começou em 2011. Naquele ano, foi assinado um contrato entre a Embraer e a CIAC para modernização do primeiro avião brasileiro por técnicos e engenheiros de ambos os países.  
O primeiro protótipo deve chegar á Colômbia em outubro, abrindo o caminho para a renovação das 13 aeronaves comprometidas na Base Aérea Justino Mariño Cuesto, na cidade colombiana de Madrid, localizado 33 km do aeroporto de Bogotá e convertido em um centro de investigação e inovação da indústria de defesa nacional.  

O objetivo final é disponibilizar mais 15 anos de vida para os aviões Tucano que participaram em grandes ações militares como a "Operação Thanatos" em 2002, que ajudaram a restaurar a "zona desmilitarizada", após o colapso, em seguida o diálogo de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).  
"Estamos orgulhosos de dizer que os nossos Tucanos são aqueles que são os mais voados porque são usados na instrução de novos pilotos, e a situação de ordem pública o levou a apoiar as forças terrestres que precisavam lutar contra os guerrilheiros, com resultados bem sucedidos e lembrado por todos", concluiu Ruales. 


Fonte: EFE via Jornal El Colombiano
Tradução: Aero Latina

Comentários

Postagens mais visitadas