Médico do Esquadrão apresenta orientações sobre proteção auditiva para militares do EDA

Na manhã do dia 29 de junho, o efetivo da Esquadrilha da Fumaça teve a oportunidade de assistir à apresentação ministrada pelo médico do esquadrão, Tenente Antonio Carlos Novaes, sobre perda auditiva. Na ocasião, foi abordada a importância do uso do equipamento de proteção individual, chamado de (EPI).

Esses instrumentos garantem a proteção auricular para aqueles que trabalham em constante contato com ruído em seu local de trabalho, a exemplo dos pilotos e mecânicos da Fumaça.

A iniciativa da palestra partiu da Seção de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAA) do EDA com o apoio da Seção Aeromédica. Segundo o Tenente, a perda auditiva induzida por ruído (PAIR) é definitiva e irreversível, por isso a necessidade de proteção quando necessário, por meio de earplugs ou abafadores em forma de concha, aparelhos de proteção projetados para serem usados no canal auditivo externo, protegendo o ouvido de barulhos altos.

Na ocasião, o médico explicou que “todo profissional que trabalha exposto a ruído deve fazer audiometria com regularidade para acompanhar algum tipo de lesão, e a Academia da Força Aérea oferece essas condições”. Após a apresentação, o Comandante do EDA, Tenente Coronel Marcelo Gobett Cardoso, salientou a importância das recomendações. “É uma forma de que nos tornemos mais conhecedores sobre o que nos afeta, não só para a vida profissional, mas, também, para a vida pessoal, uma forma de aprimorar nossa saúde”.
Tenente Médico Novaes dá orientações sobre proteção auditiva
Pilotos e mecânicos da Fumaça usam equipamentos de proteção individual (EPI)
Fotos: Ten Cocate

Comentários

Postagens mais visitadas