Airbus recebe encomendas de 466 aviões em Paris

Fabricante europeia fechou acordos avaliados em US$ 68,7 bilhões durante a feira Paris Airshow

Vice-presidente de vendas da Airbus, John Leahy, durante coletiva de imprensa na 50ª edição do Paris Air Show, no aeroporto Le Bourget, perto de Paris, 20 de junho de 2013
Vice-presidente de vendas da Airbus, John Leahy, durante coletiva de imprensa na 50ª edição do Paris Air Show, no aeroporto Le Bourget (Pascal Rossignol/Reuters)

Paris - A fabricante de aviões europeia Airbus fechou acordos para mais cerca de 90 aviões nesta terça-feira, elevando o total de encomendas e compromissos feitos durante a Paris Airshow para 466 aviões avaliados em 68,7 bilhões de dólares no total, a preços de tabela.

Os números incluem pedidos firmes por 241 aviões avaliados em 39,3 bilhões de dólares, disse a Airbus durante coletiva de imprensa no evento.

A fabricante controlada pela EADS adiou a sua tradicional rodada final no evento para incluir pedidos finais da Hong Kong Aviation Capital, Spirit Airlines e United Airlines.

A United, que no início da semana se tornou a cliente lançadora do avião 787-10 da Boeing, assinou um acordo de pedidos firmes do rival A350-1000 da Airbus, avaliado em 3,3 bilhões de dólares.

A Airbus disse também que o modelo completou de forma bem sucedida seu segundo voo na quarta-feira e acrescentou que não tem planos para terminar com a produção da menor das três versões do A350, o A350-800.

"Quando você tem limites de produção, como todos vocês sabem que estamos, você não quer vender o seu menor e menos lucrativo avião", disse o vice-presidente de vendas John Leahy na coletiva de imprensa.

"É por isso que estamos nos concentrando nos 900s e 1000s e na conversão dos 900s para 1000s. Eu sei que há desejos em Seattle de nós iremos terminar com o A350-800", disse em referência à Boeing.

A United também converteu sua encomenda anterior por 25 unidades do A350-900 para o modelo A350-1000 nesta quinta-feira.

A Boeing anunciou 265 encomendas firmes, avaliadas em 24,7 bilhões de dólares e 127 compromissos avaliados em 36,6 bilhões de dólares na feira, até o momento, embora não tenha divulgado conversões, que incluem 30 das encomendas firmes.

Tanto a Airbus quanto a Boeing anunciaram uma série de encomendas por aviões maiores durante uma semana na qual a Boeing revelou cinco clientes de lançamento para seu novo modelo Dreamliner, e a Airbus finalizou negócios com a Singapore Airlines e a Air France-KLM.

As encomendas recebidas por ambas as fabricantes também incluem grandes compras de jatos de tamanho médio das duas maiores empresas de baixo-custo da Europa, a Ryanair e a easyJet.

A Airbus também conseguiu uma encomenda por 20 aviões A321 da Spirit nesta quinta-feira, avaliada em 2,1 bilhões de dólares a preços de tabela.

Além disso, a Hong Kong Aviation Capital assinou compromissos por 40 aviões A320neo e outras 20 unidados do A321neo, em um negócio avaliado em 6,4 bilhões de dólares, em preços de tabela.



Fonte: Reuters via Exame

Comentários

Postagens mais visitadas