Avião explode depois de decolar de base americana no Quirguistão

Os restos de um avião dos EUA que explodiu são vistos em uma colina perto das aldeias de Chorgolo e Cholok-Aryk, a 180 km da capital Bishkek do Quirguistão (Foto: AFP PHOTO/ STRINGER )

Um avião-tanque da base militar americana de Manas, no Quirguistão, explodiu pouco depois de decolar para o Afeganistão nesta sexta-feira (3).

"Um avião-tanque das Forças Armadas americanas KC-135 se acidentou hoje no norte do Quirguistão (...). A situação da tripulação é desconhecida", indicou em um comunicado a base americana neste país da Ásia central.

As autoridades americanas não informaram o número de tripulantes do Boeing KC-135 Stratotanker, que se partiu em três pedaços por volta das 14h55 (05h55 de Brasília) na região de Tchui, a 50 km de Bichkek, a capital quirguiz, segundo o ministério das Situações de Emergência.

O governo quirguiz indicou que havia três tripulantes, com chances quase nulas de sobrevivência.

"Três tripulantes estavam a bordo (...). Não descarto a possibilidade desses três pilotos terem sido queimados no momento da explosão", indicou o ministro quirguiz, Kubatbek Boronov, que foi ao local do acidente. "A aeronave transportava 60 toneladas de combustível e é pouco provável que a tripulação tenha sobrevivido", acrescentou.

O avião decolou de Manas às 14h30 local (05h30) com destino ao Afeganistão, mas perdeu contato com a base logo após a decolagem.

Uma testemunha afirmou que o avião "explodiu no ar". Até o momento, "nenhuma vítima foi encontrada no local do acidente", segundo Boronov.

As buscas pelos tripulantes foram suspensas no início da noite e devem ser reiniciadas sábado de manhã, segundo o Ministério das Situações de Emergência.

Outras testemunhas contaram que os tripulantes do avião conseguiram saltar de paraquedas pouco antes do acidente, indicou um funcionário da prefeitura, Anatoli Ivannikov.

Contudo, todos os paraquedas foram oficialmente retirados dos aviões-tanque KC-135 Stratotanker em 2008 nos Estados Unidos por falta de necessidade.

A tripulação de um KC-135 Stratotanker é geralmente formada por três pessoas: um piloto, um co-piloto e um operador. Manas, onde operam 1,2 mil soldados americanos, é um local estratégico para o abastecimento de aviões que combatem o Talibã.


Avião-tanque da base militar americana no Quirguistão caiu depois de decolar nesta sexta-feira (3) (Foto: AFP PHOTO/ SABYR AILCHIYEV )

Destroços do avião após explosão na manhã desta sexta-feira (3) no Quirguistão (Foto: AFP PHOTO/ SABYR AILCHIYEV)


Fonte: G1

Comentários

Henrique Santos disse…
Muito irônico e sarcástico da parte de vocês ao escreverem:
"A situação da tripulação é desconhecida"
Em que situação vocês acham que a tripulação está?!
Aero Latina disse…
Caro Henrique, leia com atenção e verás que não foi nem irônico e muito menos Sarcástico de nossa parte essa parte que você citou, quem disse essas palavras foi o "governo quirguiz"

Vou repetir o que esta escrito para que fique bem claro para o senhor: O governo quirguiz indicou que havia três tripulantes, com chances quase nulas de sobrevivência.

Palavras do Governo e não da revista: "Três tripulantes estavam a bordo (...). Não descarto a possibilidade desses três pilotos terem sido queimados no momento da explosão", indicou o ministro quirguiz, Kubatbek Boronov, que foi ao local do acidente. "A aeronave transportava 60 toneladas de combustível e é pouco provável que a tripulação tenha sobrevivido", acrescentou (o governo).

Postagens mais visitadas