LAAD - FAB e Embraer assinam contrato de manutenção para frota de Super Tucanos



A Força Aérea Brasileira assinou com a Embraer um contrato de R$ 252 milhões para manutenção de 92 aeronaves A-29 Super Tucano. "A solução apresentada contribuirá para garantir a operação destas aeronaves em condições de excelência, além de permitir à FAB uma utilização eficiente e econômica de sua frota", disse o Tenente-Brigadeiro Paes de Barros, Comandante do Comando Geral de Apoio. O contrato foi assinado nesta quarta-feira (10/4) durante a LAAD Defence & Security 2013.

O contrato com a Embraer prevê suporte técnico especializado, fornecimento de peças, reparo e revisão de componentes e suporte aos conjuntos de trem de pouso e hélice. O valor também inclui a provisão de R$ 29 milhões para a cobertura de serviços extraordinários.


De acordo com o Brigadeiro Paes de Barros, a frota de aeronaves da família E/R/C/VC-99 recebe um apoio semelhante da empresa, com resultados positivos. "É uma complementação dos nossos serviços. Nós temos tido uma disponibilidade acima de 75% na frota", explica.


Para o Vice-Presidente Sênior de Operações da Embraer Defesa e Segurança, Eduardo Bonini, este programa de suporte logístico é uma solução comprovada. "É uma grande satisfação contribuir para a prontidão e a operacionalidade da frota brasileira de aeronaves A-29 Super Tucano", disse.

 

Esquadrilha da Fumaça - A Embraer também assinou com a FAB o contrato de prestação de serviços para apoiar as aeronaves A-29 Super Tucano que agora fazem parte da Esquadrilha da Fumaça. O acordo prevê, por exemplo, a pintura das aeronaves de acordo com o novo padrão criado para a Esquadrilha.

A última demonstração aérea realizada com os aviões T-27 Tucano aconteceu no dia 31 de março, em Brasília. Atualmente, a Esquadrilha da Fumaça está em treinamento com as aeronaves A-29. A expectativa é que a primeira apresentação com a nova aeronave ocorra no segundo semestre deste ano.

 
Exportações para Guatemala e Senegal - Durante a LAAD 2013, a Embraer também anunciou a exportação de seis aviões Super Tucano para Guatemala e outros três para o Senegal. Agora, são treze países que já decidiram operar a aeronave desenvolvida a partir de um requisito da Força Aérea Brasileira.

 
O Ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, afirmou que a exportação das aeronaves mostra a qualidade do produto brasileiro. "É mais um testemunho da nossa capacidade de produzir aviões que possam servir a outros países, inclusive países em desenvolvimento", disse. O Ministro lembrou ainda que em fevereiro os Estados Unidos também selecionaram o avião.



Fonte: Agência Força Aérea

Comentários

Postagens mais visitadas