Galeão não estará finalizado até Copa das Confederações

O ministro da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Moreira Franco, Moreira Franco garantiu que o governo federal está empenhado em concluir as obras o quanto antes

Galeão
Aeroporto do Galeão: os investimentos em reforma são da ordem de R$ 800 milhões, sendo R$ 354 milhões no terminal 2, R$ 301 milhões no Terminal 1 e R$ 157 milhões para os sistemas de pistas e pátios.(foto:divulgação)

Rio de Janeiro – O ministro da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Moreira Franco, vistoriou hoje (8) obras nos dois terminais do Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, que terá o edital de concessão lançado em setembro. Com cinco meses de atraso, parte das intervenções da Infraero não ficarão prontas antes da Copa das Confederações, em junho, e da Jornada Mundial da Juventude, em julho.

"Se não fizesse falta, não estaríamos correndo e fazendo essas obras agora", afirmou o ministro, que continuou: “Se o serviço estivesse maravilhoso, não se estaria fazendo a concessão. O governo entende que o cidadão precisa de qualidade de serviço. Muita coisa vai ficar pronta a tempo. Só um setor que será entregue no primeiro trimestre do ano que vem".

Moreira Franco garantiu que o governo federal está empenhado em concluir as obras o quanto antes, para melhorar a estrutura do aeroporto e o conforto dos usuários: "Consegui ver que o Galeão está passando por um processo de mudança profunda. Um conjunto de obras com o objetivo de melhorar o serviço prestado ao usuário, seja ele passageiro ou ligado à atividades de carga".

Sobre a concessão, o ministro afirmou que deve contribuir para expandir o aeroporto: "Para que possa, da mesma maneira que Guarulhos e Viracopos, passar por um processo de ampliação substancial na sua capacidade de atendimento".

O presidente da Infraero, Gustavo do Vale, atribuiu o atraso à elaboração dos projetos da reforma, que não terminou dentro do prazo previsto. De acordo com ele, o setor A do Terminal 1, que passa por uma reforma geral, ficará pronto até setembro deste ano. A área adicional do Terminal 2, construída para absorver aumentos de demanda e nunca usada, deve ser concluída até abril de 2014. Gustavo adiantou que um plano de contingenciamento do aeroporto será divulgado nos próximos 15 dias, para definir fluxo específico dos passageiros que se destinam aos grandes eventos deste ano.

Os investimentos em reforma são da ordem de R$ 800 milhões, sendo R$ 354 milhões no terminal 2, R$ 301 milhões no Terminal 1 e R$ 157 milhões para os sistemas de pistas e pátios, cuja reforma deve durar até outubro de 2013.

A reforma principal do Terminal 1, iniciada em agosto de 2012, inclui novas escadas rolantes, elevadores para portadores de necessidades especiais, balcões de check in e troca da cobertura, com instalação de telhas metálicas e claraboias. Desde 2008, o terminal também passa por adequações nos banheiros, recuperação da fachada e substituição dos forros e luminárias, processo complementar que já está 85% concluído.

No Terminal 2, uma nova área de embarque foi entregue em janeiro, com 32 balcões de check in, o que elevou para 80 o número total. Também já está pronta uma área de imigração com 18 cabines que está sendo utilizada pela Polícia Federal, com área exclusiva para o atendimento de brasileiros. O Terminal 2 receberá mais quatro esteiras para restituição de bagagem e doze banheiros.

As seis esteiras que ligam os dois terminais serão substituídas até abril de 2014, com investimento de R$ 5 milhões. Um processo licitatório que será aberto ainda no primeiro semestre deste ano definirá a compra de 16 elevadores e oito plataformas elevatórias para acessibilidade.


Fonte: EXAME  

Comentários

Postagens mais visitadas