Longas viagens de avião podem levar à morte



A morte das brasileiras Julia, de 29 anos, e Helen, de 25, chamou a atenção para o perigo que as longas viagens de avião podem trazer à saúde. Ambas eram jovens saudáveis e passaram mal repentinamente durante seus voos — a primeira, advogada, ia fazer um mestrado na França; a segunda viajava para Estados Unidos para estudar inglês.

No caso de Julia, o diagnóstico foi tromboembolismo no cérebro — uma espécie de derrame. Ela dormiu durante o voo e não acordou mais. Julia chegou a passar por uma cirurgia em um hospital de Paris, mas acabou falecendo ao ser transferida de volta ao Brasil.

Helen, natural da cidade de Palmital, no interior de São Paulo, sofreu um mal súbito durante o voo para os EUA e não resistiu.

Segundo médicos ouvidos pelo Domingo Espetacular, as longas viagens de avião — especialmente as que duram mais de quatro horas — podem ser perigosas, sobretudo porque ficar sentado por muito tempo pode fazer mal para as pernas.

Dicas importantes são evitar bebidas alcóolicas e anticoncepcionais. Passageiros obesos ou com varizes devem tomar ainda mais cuidado. É importante beber muita água e sucos para se hidratar. E um alerta importante: nada de tomar calmantes.

Comentários

Postagens mais visitadas