Metade dos caças Eurofighter da Espanha não podem voar


“Isto coincide com o boato desta semana que o Peru estava disposto a adquirir 20 aeronaves Eurofighter usado da Espanha (aparentemente o Tranche 1). Isso representa que o Peru deve pensar bem antes de comprar o EFA espanhol.”


 Metade da frota de Caças Eurofighter (EFA) da Espanha está sem voar por problemas de configuração. Os soldados que trabalham com eles disseram que foram descobertos erros graves na cúpula do sistema de ar condicionado - que saltam automaticamente e outras falhas relacionadas a software. Fontes Força Aérea Espanhola confessaram que os problemas encontrados no caça mais moderno de toda a frota espanhola são "graves" e afetam seu funcionamento. Uma circunstância agravante, uma vez que Espanha pagou recentemente atrasada 1,8 milhões de Euros nos ​​chamados "programas especiais", das quais cerca de 65% é dedicado ao programa Eurofighter.

 Especificamente, falar sobre três principais questões identificadas nos Eurofighter da Espanha, que custaram 87 Milhões de Euros (cada) e ainda não recebeu nenhuma solução final do fabricante: 

 - Falha do sistema de ar condicionado: de acordo com fontes consultadas, o sistema de ar condicionado simplesmente “para” de funcionar em voo ou funciona de maneira “incorreta”, causando o aumento da temperatura no interior da aeronave. Às vezes em certas ocasiões o piloto deve abrir uma pequena abertura na parte superior para obter um resfriamento na cabine. O sistema é diferente daqueles que são instalados nos EFA em outros países, é que durante a fase de projeto Espanha exigiu uma configuração diferente por razões de ambiente devido ao clima quente da Espanha. 

 - Falha no sistema de liberação de cúpula: Como explicado pelas fontes militares consultadas, isso é uma consequência da falha anterior. A Espanha modificou uma série de características do sistema para atender às suas especificações. O problema reside no pino que libera a cúpula, por ele ser automatizado para que salte em uma determinada temperatura, liberando o ar que se encontra sobre a cabeça do piloto. De acordo com as fontes, que trabalharam com o Eurofighter, "houve vários incidentes em vôo" com o sistema. Na verdade, os mecânicos responsáveis pela manutenção do caça deve sempre verificar antes do vôo se este sistema esta configurado corretamente. "Quando este problema foi detectado congelou a frota inteira de Eurofighter na Europa, porém foi determinado que esta foi uma falha única somente no modelo espanhol" garantiram a ECD.

  -Atrasos nas atualizações e modificações de software: O complexo sistema de computador que funciona no Eurofighter, exige que seja obrigatório atualizar constantemente para corrigir e evitar o mau funcionamento do sistema. No entanto, como essas fontes admitiram, o consórcio fabricante - EADS e BAE Systems principalmente - entregaram essas modificações muito tarde. As fontes citadas disseram ainda que para estes casos, o que não foi cumprido no acordo com a fabricante, há uma série de sanções rigorosas e pesadas, que totalizaram 60.000 € por dia por cada cláusula exigida pela Espanha.


Fonte: Taringa Inteligencia Colectiva (Espanha) - Traduzido por: Aero Latina 
Foto: Força Aérea Espanhola (Ejército del Aire)

Comentários

Postagens mais visitadas